sábado, fevereiro 03, 2007

De quarentena


Estive 24 horas sem comer, tal foi a volta que algum veneno me deu. Finalmente, hoje jantei o que está no prato acima. Dieta, que remédio. No entanto, gosto bastante de canja assim servida, a canja e, neste caso, pedaços grandes de frango do campo, na imagem uma coxa, uns olhitos de hortelã para perfumar o caldo, um pouco de arroz a mais do que é costume. Não poucas vezes é prato único. O mal é que tive de fazer a sopa com arroz redondo para paelhas, e deixá-lo cozer bem para largar a goma no caldo. Em tempo normal, uso arroz agulha, al dente, com 20 minutos de cozedura (a esta altitude, em que a água ferve a 98ºC).

Etiquetas:

17 Comments:

At 3/2/07 21:05, Blogger FA said...

Parece que anda aí um virus terrível! Votos de rápida recuperção.

 
At 4/2/07 08:21, Blogger kuka said...

Epa!!! Teria sido do bolo de azeite?LOL!

 
At 4/2/07 13:15, Blogger marta said...

Também só gosto da canja com arroz, mas a maior parte das pessoas fazem-na, agora, com massinhas.
Uma tristeza.

Sei que o seu blogue não é de receitas pedidas, mas...
Há muitos anos, comi uma paella só de marisco, feito na Nazaré por uma espanhola, que tinha ido de propósito a Espanha para trazer o arroz.
A paellera já tenho. Apesar do link fiquei sem saber qual dos arrozes apresentados será o melhor e para acabar nunca fiz e tenho umas saudades imensas.
Poderá fazer o favor de me ensinar?
Beijinhos.

 
At 4/2/07 16:13, Blogger o avental said...

Pedidas como os discos, Marta? :)) Para fazer do arroz (o melhor para mim e para muitos é o da variedade bomba, que não é o da canja), precisa ainda do paellero, que não é mais do que um espalhador de gás. Veja aqui:

http://www.hotpaella.com/images/BN003-lg.jpg

Em alternativa, pode cozinhar sobre um brasido, cujo calor é muito mais difícil de controlar.

Como é um prato que costumo fazer lá mais para o Verão, aqui lhe deixo um lugar que me parece fiável, depois de o ter lido:

http://www.lapaella.net/principal.aspx

Se domina bem as técnicas de fazer o arroz, se as aplicou muitas vezes, do seco solto grão a grão ao solto húmido e ao a correr, então fará facilmente a paelha (usando o arroz "bomba"): o ponto exacto é o que se situa a meio do solto húmido e do solto seco, o grão ainda com certa firmeza, embora menos do que a do arroz a correr.

Esqueceram-se de dizer isto na página que indiquei, talvez porque nós, portugueses, sejamos mais arrozeiros e muito mais variadamente que "nuestros hermanos", mesmo os do País Valenciano.

Se não é artista a fazer arrozes, só precisa de insistir até chegar ao dito ponto da paelha :)

Se a fizer só de marisco, a marinera, use caldo de peixe (não de cubinhos de plástico), aproveitando a água dos mexilhões previamente abertos.

Espero ter-lhe sido útil.

 
At 4/2/07 16:17, Blogger o avental said...

Se foi foi um vírus, foi tão forte quanto efémero, FA. Já estou bom. Mas agora prolongarei a dieta, andava a precisar. Obrigado pela atenção.

 
At 4/2/07 16:22, Blogger o avental said...

Podíamos comê-lo todo os dois sem nos levantarmos, Mestre, com queijo da serra e presunto, e ainda com uma garrafa de tinto, escolhido lá de baixo da garrafeira, que ficaríamos melhor do que estaríamos na véspera :))

 
At 5/2/07 11:49, Blogger marta said...

Obrigado Avental.
Foi-me útil com certeza e sim, sou artista a fazer arroz.
Como os discos!...
Beijinhos

 
At 5/2/07 17:45, Blogger Paula19 said...

Eu prefiro a de massinhas. De arroz só se for para comer logo, logo. detesto arroz mole.

 
At 5/2/07 22:32, Anonymous goretti said...

Espero qe esteja melhor do "veneno" que ingeriu. Tb gosto da canja assim. Ainda no fim-de-sema fiz, mas foi com galinha verdadeira que trouxe do Norte.ÀS vezes faço com frango e, nessa altura, para lhe dar um pouco de gosto junto duas a três fatias fininhas de presunto.
Mas estou aqui para lhe agradecer adica. Irei fazetr fazer grelhadas e depois pinceladas com o azeite.
Eu tb acho que a boa matéria-prima deve ser apreciada no seu sabor natural, sem muitos temperos.
Muito obrigado
Goretti

 
At 6/2/07 17:34, Blogger Elvira said...

Desejo-lhe as melhoras! Mas com remédios destes, volta tudo ao lugar bem depressa... :-)

 
At 8/2/07 23:45, Blogger Laranja com Canela said...

Tenho passado por aqui para ver se já estava melhor, mas ... parece que não está fácil. As melhoras rápidas.

 
At 9/2/07 09:46, Anonymous Avental said...

Paula19, costumo dizer que os remédios não são para se gostar deles. Eu digo neste post porque fiz o arroz assim mole. Mole só mesmo em certas receitas de ovos moles. Repito o adjectivo mole quatro vezes, arg! :) Rijinho, prefiro-o na canja à melhor das massas, creio que é uma por uma razão cultural, entenda, de hábitos (e caminhos) de um povo.

 
At 9/2/07 09:49, Anonymous Avental said...

Goretti, espero que as costeletas de borrego lhe tenham sabido bem. Já estou fino, agora estou é numa quarentena voluntária de desintoxicação.

 
At 9/2/07 10:08, Anonymous Avental said...

Elvira e Laranja com Canela, as dietas costumam ser uma questão de disciplina. E como me portei bem, já estou óptimo, obrigado :) Dizem que é uma "pandemia" a nível do aparelho digestivo, bem mais pandemia que a famigerada gripe das aves. Vamos ver se me apetece fazer alguma coisa este fim-de-semana.

 
At 9/2/07 22:01, Blogger João Barbosa said...

Desejo as melhoras. Quanto à canja, a de galinha nunca a traguei com gosto.

 
At 10/2/07 19:11, Blogger Karen said...

Espero que já esteja melhor!

 
At 12/2/07 00:41, Blogger o avental said...

Karen e João, já estou bom, obrigado. Ontem jantei o que se viu na entrada de hoje, hoje almocei leitão :)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home