domingo, setembro 10, 2006

Sardinhas fritas com arroz de tomate e pimentos assados

É um dos meus dois contributos para o HEMC3. Daí que traduza para castelhano algumas palavras ou expressões que julgo necessárias para um bom entendimento. Vão entre parênteses, a rosa.

Há tempos, comi este arroz num restaurante de Alcobaça e, pelo seu sabor a tomate fresco, consistência e a mesma cozedura al dente, substitui, para mim com vantagem, o arroz de tomate a correr (con mucho caldo), essa outra instituição nacional, que não como, por molhar a carne ou o peixe que acompanhe, coisa que me aborrece. Tentei imitá-lo e saiu mais ou menos semelhante, e estaria igual se eu não tivesse puxado tanto o tomate.

Para o arroz:

Arroz de grão comprido (largo) - 1 chávena (taza de té).
1 Cebola média picada finamente.
Azeite (de oliva), do tal mais que extra virgem, de Foz Côa.
4 tomates de rama sem sementes, mas com pele, muito maduros. 2 tomates iguais feitos em sumo no copo de batidos e depois coado. 1 ramo de salsa (perejil).
sal.

Para as sardinhas:




Meias sardinhas, aí com 10 cm.
Sal.
Farinha de milho (maíz) para as envolver (rebozar).
Óleo (aceite) sem sabor para as fritar (óleo de girassol)



Para os pimentos assados:




Pimentos cor-de-laranja e verdes, 1 de cada.
Azeite do mesmo (2/3)
Vinagre de vinho branco (1/3)
1 dente de alho grande passado no esmagador.




Fiz um refogado (sofrito) de cebola em azeite até a cebola ficar transparente, juntei o tomate sem sementes mas com pele e deixei-o estufar até ao ponto que se vê na imagem imediatamente abaixo. Para a próxima vez, estufará menos pela razão dita. Acrescentei água, 1 chávena e meti o arroz. Temperei de (sazoné con) sal e fui acrescentando (añadindo) água, e o sumo de tomate, 5 m antes do final, até ao ponto em que, cozido, ficou (quedó) moldável mas não seco.

Estripei, cortei o rabo (la cola) e a cabeça às sardinhas e temperei-as (las sazoné) de sal. Pus farinha de milho num saco de plástico e a seguir as sardinhas, remexi o saco para que ficassem bem envolvidas e fritei-as em óleo a 170ºC. Este modo de fritar sardinhas (envolvidas em farinha de milho) é do Minho, e as sardinhas ficam estaladiças e agradáveis.

Grelhei os pimentos no forno, com a porta entreaberta e próximos da resistência de cima. Assados e quentes, meti-os num saco de plástico para, depois, poder tirar-lhes melhor a pele. Fiz a vinagreta e temperei com ela os pimentos.

Procedi ao empratamento, procurando dar um aspecto atraente a esta comida tão portuguesa e tão modesta quanto boa.

Etiquetas:

8 Comments:

At 11/9/06 11:19, Blogger Elvira said...

Uma maravilha de bom gosto e simplicidade!

 
At 11/9/06 11:38, Blogger Paula said...

Pode ser hoje o meu almoço, se faz favor...

 
At 11/9/06 16:04, Blogger colher-de-pau said...

Compartilho consigo o desagrado de um arroz demasiado caldoso que ensopa o peixe ou a carne que o acompanha.
Não há nada melhor do que um arrozinho de tomate sequinho a acompanhar uns carapaus ou sardinhas fritas "a estalar". Se o arroz estivesse caldoso, bem depressa deixava de estalar o peixe! Faço o meu arroz de tomate da maneira que aqui acabou de descrever o seu!
E já agora, se me permite, uma curiosidade... O meu pai, amante de arroz caldoso (de feijão ou de tomate), também não gosta nada deste a ensopar a restante comida. Vai daí que come sempre com um outro pratinho ao lado onde põe a respectiva carne ou peixe. E se houver outro acompanhamento, ainda há outro prato.

 
At 12/9/06 05:11, Blogger o avental said...

Elvira, Paula e Colher de Pau, já reparam em quantas maneiras de fazer arroz temos? Uma infinidade, e este sabia muito a tomate.

CdP, como também me irrita ficar com a carne ou o peixe lambuzados, optei por uma atitude radical. Não comer. Remédio santo :)

 
At 14/9/06 15:08, Blogger laollasuiza said...

yummy, tengo hambre!

 
At 14/9/06 23:29, Blogger o avental said...

Hola, Ollasuiza, bienvenida a esta su casa.

Suelo pensar los blogs de gastronomía como casas abiertas adonde se pudiera comer lo que uno hace. Entonces podría elegir una sopa o una entrada, probar unas sardinas, uno vino de eses que a veces hablo, un postre, un chopito de licor :)

 
At 19/9/06 20:12, Anonymous m. said...

Uma sugestão: "costeletas" (aka filetes) de sardinha à moda do Antunes (Porto, ao cimo da rua do Bonjardim) em vez de sardinhas fritas.

 
At 20/4/11 22:23, Anonymous CAM said...

uma sugestão:
Arroz malandrino servido á parte em prato de barro fundo com um fio de azeite, e pulvihado com oréganos. Quanto ao peixe servido á parte sobre guardanapo de pano

Bom apetite

Lajedas flores, Açores

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home