segunda-feira, setembro 18, 2006

Um casamento feliz

No mesmo dia em que iniciei o vinagre de framboesas, imaginei como deveria ligar bem a delicadeza desse vinagre com a do mel de laranjeira e com queijo fresco de vaca. Hoje pensei nas nozes. Fiz uma massa com esse mel e noz esmagada. Para a próxima espalho a mesma noz sobre o mel no prato. Fica mais bonito.



A ligação de sabores saíu ainda melhor do que imaginava. O mel cheira e sabe mesmo a flor de laranjeira (miel de Azahar, comprado no Corte Inglês, no supermercado, de Lisboa ou de Gaia, ou, para quem for mais facilmente a Espanha, miel de naranjo, em bons supermercados ou lojas de gourmet), o vinagre é muito aromático e brando, o queijo fresco (Lidl) é neutro e bastante macio, próprio para este tipo de sobremesas.

É uma das melhores e mais delicadas sobremesas que imaginei e realizei. Como vou chamar-lhe? Merece um nome comprido: Queijo fresco com mel de flor de laranjeira, vinagre de framboesa e crocante de noz.

Etiquetas:

11 Comments:

At 18/9/06 03:37, Anonymous lara said...

Esse vinagre de framboesa foi uma das melhores coisas que vi, ultimamente, publicadas em blogs. Você é a única pessoa que conheço que, assim como eu, gosta de fazer essas conservas. Precisamos trocar mais informações. Um abraço de cá do Oceano.

 
At 18/9/06 14:29, Blogger Karen said...

Merece aplausos!

 
At 18/9/06 17:00, Blogger colher-de-pau said...

Isto tem mesmo bom aspecto e deve ser muito bom... é a constatação de que com ingredientes ao natural se podem fabricar sobremesas deliciosas!
Acha que se pode fazer esta iguaria com vinagre de framboesas de compra?
E já agora:o seu conselho sobre a esterilização da conserva de pimentos pecou por tardio...Azedaram todos...Eu por acaso tinha enchido o frasco até cima com azeite, e guardado num sítio escuro...ficou a faltar a esterilização para criar o vácuo!
Olhe, estragaram-se, mas na cozinha tudo pode acontecer! Agora vou voltar a fazer, mas desta vez seguindo todos os passos que me indicou! Obrigado!

 
At 18/9/06 20:40, Blogger o avental said...

Lara, adoro fazer conservas, doces, vinagres, azeites perfumados. Muitas vezes saem melhor que no momento de serem feitos. Um exemplo disso, entre outros, são os patés e os confits de carne - pato, porco. Claro, estou à sua disposição. Como nunca abrirei um restaurante (a vida é linda cá fora), não escondo nada :)

 
At 18/9/06 20:48, Blogger o avental said...

Karen, é uma sobremesa divina. Tenho feito tantas, inventadas ou não, e só uma se lhe compara em subtileza: a bavaroise de chá Earl Gray que um dia porei aqui para que não me esqueça.

 
At 18/9/06 21:08, Anonymous Luísa said...

Qual é o queijo fresco do Lidl?
Já vi outras referências suas a produtos deles e também aprecio os iogurtes ...e não só.
Luísa

 
At 18/9/06 21:32, Anonymous india said...

Os meus Parabéns pela mestria de tons, aromas, sabores, que reuniu nessa invenção. Na cozinha, a par da técnica, aprecio muito a criatividade. Partilhamos o mesmo lema- Melhor é sempre possível.

 
At 18/9/06 21:35, Blogger o avental said...

Colher de Pau, não precisa de comprar vinagre de framboesas, que nunca é tão bom ou pelo menos tão a nosso gosto. Com framboesas congeladas, que costumo encontrar no Pingo Doce, faz um vinagre tão bom como este. Depois pense como será, por exemplo, perdiz de escabeche com este vinagre :-o

Quanto à conserva de pimentos assados, se usar antigos frascos de doce, de vegetais (espargos, feijão, picles etc.) ou mesmo de carne (salsichas, por exemplo), bem lavados por causa dos cheiros e esterilizados no forno a 100-110 ºC durante 30 m, com as tampas e frascos separados, e se, deixando-os arrefecer, os encher com os pimentos e o azeite até 2 ou 3 mm da borda, fechá-los bem fechados, levá-los a uma panela com água a ferver e deixá-los nessa água outros tantos 30 m, pelo menos, e depois mergulhá-los em água fria, sempre renovada, verá que tem pimentos para anos. O vácuo é praticamente total e tudo está esterilizado, incluindo o próprio vinagre que, para meu gosto, seria de vinho tinto.

Esse boião que usa tem um grande espaço entre a tampa e o alimento a conservar, fica com oxigénio, não é tranquilizador quanto à qualidade da esterilização. Verá que o das compotas, etc. são muito melhores para o efeito e, depois de usados uma vez, conservam toda a capacidade de manterem o vácuo. E não gasta dinheiro a comprá-los :)

 
At 20/9/06 19:30, Blogger o avental said...

Luísa, não sei o nome, sei que vem em conjuntos de 4 como se fossem iogurtes, a embalagem é azul, tem malmequeres impressos e pesa cada queijo fresco 85 g. Por aqui já lá chegará.

 
At 20/9/06 19:36, Blogger o avental said...

Índia, melhor por nós e à nossa medida é sempre possível, até não sermos capazes de maior perfeição. E a culinária, doçaria, etc., tal como a arte, acho que deve buscar essa perfeição.

 
At 21/9/06 12:49, Anonymous Luisa said...

Obrigada pela informação. Procurarei.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home