sábado, agosto 26, 2006

Dentro de quatro meses, hei-de ter uma máquina fotográfica no sapatinho...

Já que estava com a mão na massa, antes da meia desfeita, fiz a maionese de limão para acompanhar uns camarões de Moçambique, como entrada do jantar que preparei e não comi, como disse. Vá lá saber-se porque Deus ou o Big Bang fizeram das coisas boas um pecado... Entretanto, dos 3,5 kg que ganhei em tão curtas férias, já só falta perder um.

Por semelhança com o sorvete de limão, fiz uma maionese branca: assim dá uma aparência de maior frescura, sabendo nós como as aparências são enganosas: esta maionese contém quase a energia necessária para alimentação de um dia de vida pouco agitada (2.276 kcal).

Usei:

- O vidrado (só o vidrado) finamente raspado de 2 bons limões maduros.
- Depois de retirado o vidrado, o sumo de meio de um desses limões (mais ou menos, a gosto).
- Óleo de girassol (à falta de óleo de amendoim) - 1/4 de litro.
- 2 claras.
- Sal fino.

Bati as claras até dobrarem de volume e ficarem esponjosas como na imagem, sem clara líquida por baixo. Juntei o óleo em fio, sempre a bater com uma vara de arames. No ponto, parei, juntei o sumo, o vidrado e sal. Rectifiquei e pus no frigorífico umas duas horas para o sabor do limão sobressair, sabor que deve ser forte, mais do que o do dito sorvete. Este sabor provém do vidrado, e o acidulado, do sumo.

É uma maionese algo espumosa e muito agradável, boa para o Verão, ligando muito bem com marisco e carne de novilho na brasa. Para o Inverno e para o marisco, já tinha falado, algures neste blogue, da maionese de alhos assados, outra delícia supercalórica. Vi-a no Chefe Simon.

Etiquetas:

1 Comments:

At 26/8/06 15:20, Anonymous Anónimo said...

também adorei seu blog! obrigada por me linkar!
Andrea Rodrigues

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home