domingo, junho 04, 2006

Uma Torrada

Destacar uma torrada espanhola logo ao 5.º post ou será muito boa, ou serei um bluff. Mas não. Estou certo do que digo e não encontrei ainda nada semelhante em Espanha, que conheço bastante bem por razões profissionais e não só.

Enfim, provei-a num pequeno-almoço de férias, em Zarautz e, mais tarde, espaçadamente, repeti-a algumas vezes na mesma Cafeteria Amaia, na avenida principal, Nafarroa kalea em Euskera. Férias versus trabalho? A verdade é que ainda não encontrei outra tostada igual ou parecida que, repetidamente, me tivesse sabido tão bem. Vi fazê-las. O segredo está na ligação dos ingredientes. Mais nada. E é muito nestas coisas de comer e chorar por mais, sendo certo também que, neste caso, a liberalidade de manteiga e de doce tem igualmente importância.

Pão de forma
Manteiga
Doce de alperce
Uma sertã de teflon.

Use pão-de-forma bom com dois dias (na Amaia era com pão-de-forma embalado, cortado e com côdea), um doce de alperce aromático, manteiga açoreana em cujo pacote leia Ilha de S. Miguel. A manteiga de marca branca de alguns hipermercados é dessa ilha, tem bastante rotação, o que é uma garantia maior de frescura. As vacas de S. Miguel estão dia e noite no pasto, comem muita erva, ração é só um cheiro na ordenha, para o leite baixar mais rápidamente. É uma manteiga de boa cor amarela, rica em betacarotenos, e de sabor excelente. É algo raro levar o melhor pelo preço menor. É o que sucede, se escolher, como aconselho, a marca branca com essa origem.

Aqueça a sertã, retire-a do lume e derreta nela manteiga suficiente para untar o fundo. Torne a levar a sertã a lume médio, coloque nela uma ou duas fatias de pão de espessura normal até ficarem douradas. Unte de novo o fundo da sertã e toste-as do outro lado. Não as deixe queimar.
Entretanto, amassou manteiga com uma espátula ou com as próprias mãos (mais eficaz) até ficar branda e poder espalhar-se com facilidade. Sirva as torradas já no prato, uma por cada um, pondo a seu lado uma porção gulosa de manteiga e de doce de alperce. Comem-se com garfo e faca, depois de se espalhar a manteiga nelas e por cima o doce. Quentes, claro.

Aviso: Estas tostadas causam dependência e são uma calamidade para dietas de veraneio. Por descargo de consciência, acompanhe-as com chá ou café, sem açúcar ou com adoçante.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home